logo
Century21 Portugal


No 3º trimestre de 2021 (dados provisórios) a renda mediana dos 22 305 novos contratos de arrendamento em Portugal atingiu 6,08 euros/m2 . Este valor representa uma variação homóloga de +7,4% no país, inferior à observada no trimestre anterior (+11,5%), revela o INE.

O Instituto Nacional de Estatística avança ainda que verificou-se, no entanto, uma redução do número de novos contratos de arrendamento no país face ao 3º trimestre de 2020 (-4,2%).

Face ao 3º trimestre de 2020, a renda mediana aumentou em 22 das 25 sub-regiões NUTS III, salientando-se com os maiores crescimentos a sub-região Alentejo Litoral (+16,6%), Beiras e Serra da Estrela (+16,4%) e Beira Baixa (+10,1%). As rendas mais elevadas registaram-se na Área Metropolitana de Lisboa (9,04 euros/m2 ), Algarve (6,78 euros/m2 ), Área Metropolitana do Porto (6,65 euros/m2 ) e Região Autónoma da Madeira (6,28 euros/m2 ).

No 3º trimestre de 2021 (dados provisórios), verificou se um aumento homólogo da renda mediana em 23 dos 24 municípios com mais de 100 mil habitantes (17 municípios no trimestre anterior), evidenciando-se Porto (+3,7%), Oeiras (+1,5%) e Lisboa (+0,1%) que apresentaram taxas de variação homóloga da renda mediana positivas pela primeira vez desde o 2º trimestre de 2020.

joaobandarra@mixandblend.net'

Deixe um comentário

*

captcha *

renda-mediana-de-novos-contratos-de-habitao-cresceu-7-4-no-3-trimestre-blog-century21