logo
Century21 Portugal


Depois do 16º lugar obtido em 2020 no Expat Insider survey, da InterNations, Portugal sobe ao 5º lugar do ranking de 2021, que este ano é liderado por Taiwan, seguido do México, da Costa Rica e da Malásia.

Portugal conseguiu assim entrar no Top 10 deste ranking subindo 11 posições, entre 59 países analisados neste estudo da InterNations que conta com cerca de quatro milhões de membros em 420 cidades em todo o mundo, é a maior comunidade global com uma fonte de informações para pessoas que vivem e trabalham no exterior. Oferece redes e socializações globais e locais, on-line e pessoalmente.

O resultado alcançado este ano de Portugal, ficou a dever-se às classificações obtidas em diversas categorias, classificando-se entre os 10 primeiros em três de seus índices: qualidade de vida (3º), facilidade de acomodação (9º) e custo de vida (9º). Embora também obtém bons resultados no Índice de Finanças Pessoais (14º), o Índice Trabalho no Exterior é seu ponto mais fraco (36º).

O país também ocupa o terceiro lugar na subcategoria Felicidade Pessoal do índice, com 84% dos expatriados felizes com suas vidas em geral (vs. 75% globalmente). Ocupando o décimo lugar na subcategoria Segurança e Proteção, Portugal obtém excelentes resultados pela sua tranquilidade: 96% dos expatriados consideram o país pacífico (vs. 80% globalmente) e outros 97% sentem-se seguros em Portugal (vs. 84% globalmente).

Além disso, 78% dos entrevistados avaliam a qualidade da assistência médica de forma positiva (vs. 71% globalmente) e 73% estão satisfeitos com sua acessibilidade (vs. 61% globalmente). Portugal também tem um desempenho muito bom no Lazer (4ª), com 87% dos expatriados satisfeitos com as opções de lazer locais (vs. 72% globalmente) e 90% satisfeitos com o clima e tempo (vs. 66% globalmente). “Eu gosto do clima e do ambiente descontraído do estilo de vida”, diz um expatriado francês. E um expatriado britânico concorda: “As pessoas são adoráveis, assim como o clima e a qualidade de vida”.

Um dos melhores locais para se instalar em Portugal encontra-se também no top 10 do índice Ease of Settling In (9º), ocupando o sexto lugar no ranking de simpatia. Na verdade, 87% dos expatriados consideram os habitantes locais geralmente amigáveis, em comparação com apenas 69% globalmente. A maioria dos expatriados (83%) também considera os habitantes locais amigáveis ​​com os residentes estrangeiros (em comparação com 67% globalmente). Portugal chega a ocupar o segundo lugar mundial na subcategoria Feeling at Home (sentir em casa), onde apenas o México (1º) tem melhor desempenho. A maioria dos expatriados se sente em casa na cultura local (83% vs. 63%

globalmente) e acha fácil se estabelecer no país (84% vs. 62% globalmente). Mais de metade dos expatriados (53%) também concorda que é fácil fazer amigos locais em Portugal (vs. 44% globalmente). Na verdade, 47%

têm um grupo bastante misto de amigos que são locais e outros expatriados (vs. 48% globalmente), enquanto 34% são principalmente amigos de outros expatriados (vs. 32% globalmente) e 20% têm amigos principalmente locais (vs. 20 % globalmente).

Oportunidades de Carreira extras, Óptimas Finanças Portugal recebe os seus piores – mas ainda assim medianos – resultados no Índice de Trabalho no Estrangeiro (36º). O destino está em 44º lugar na subcategoria Perspectivas de Carreira e Satisfação, com mais da metade dos expatriados (51%) insatisfeitos com as oportunidades de carreira locais (vs. 33% globalmente). E enquanto 61% dos expatriados em todo o mundo estão satisfeitos com a segurança do emprego, este é o caso de apenas 52% em Portugal. Além disso, 29% dos expatriados estão insatisfeitos com o estado da economia local (vs. 19% globalmente). No entanto, 70% dos expatriados estão pelo menos satisfeitos com o seu equilíbrio entre vida profissional e pessoal (vs. 66% a nível global), colocando Portugal no nono lugar neste factor.

O país encontra-se também no top 10 do Índice de Custo de Vida (9º): três quartos dos inquiridos (75%) estão satisfeitos com o custo de vida em Portugal (vs. 48% a nível global). Um expatriado suíço disse: “Há uma alta qualidade de vida com custos de vida mais baratos”. Mais de dois terços dos expatriados em Portugal (68%) avaliam a sua situação financeira de forma positiva (vs. 64% globalmente). Além disso, 79% dizem que para a sua casa arrendada

a receita é suficiente ou mais do que suficiente para cobrir os custos diários (vs. 77% globalmente). “O salário é bom, principalmente em combinação com o baixo custo de vida”, explica um expatriado iraniano.

O Impacto do Covid-19 na Vida de Expatriados em Portugal

A pandemia afectou os planos de recolocação de cerca de dois em cada cinco expatriados em Portugal (37%), o que corresponde exatamente à média global (37%). Curiosamente, apenas 1% dos expatriados vai voltar a casa antes do planeado inicialmente, em comparação com 5% dos expatriados globalmente. De facto, muitos pretendem permanecer mais tempo: mais de um quarto (27%) decidiu ficar em Portugal e não regressar a casa num futuro próximo (vs. 18% a nível global). No geral, a pandemia afectou expatriados em Portugal em termos de vida social (36% vs. 24% globalmente), viagens pessoais (26% vs. 28% globalmente) e trabalho ou negócios (14% vs. 15% globalmente).

Os piores países para expatriados são Kuwait (59º), Itália, África do Sul, Rússia, Egipto, Japão, Chipre, Turquia, Índia e Malta (50º). Além do Japão (21º), todos esses países estão bem abaixo da média global no Índice de Qualidade de Vida. Além disso, oito dos dez destinos com pior classificação também estão entre os 10 piores no Índice de Trabalho no Exterior – as únicas duas excepções sendo Índia (46º) e Malta (31º), que, no entanto, também recebem resultados medíocres. Por último, a Índia é o único país entre os 10 últimos que tem um desempenho muito bom no Índice de Finanças Pessoais (4º), enquanto os outros – como Itália (59º), Kuwait (58º) e Chipre (57º) – estão abaixo do média global ou até mesmo entre os 10 piores.

joaobandarra@mixandblend.net'
  1. raimundo.filho@century21.pt'
    RAIMUNDO FILHO Responder

    Excelente publicação. Na qualidade de estrangeiro e vivendo em Portugal, confirmo integralmente o que esse artigo divulga. Destaco como ponto positivo para vir a Portugal, além das belezas naturais, o acolhimento muito amigável dos portugueses. Venham todos, Portugal está de braços abertos.

Deixe um comentário

*

captcha *

portugal-o-5-melhor-pas-do-mundo-para-os-estrangeiros-viverem-e-trabalharem-blog-century21