logo
Century21 Portugal


O número de licenças para obras de construção nova ou de reabilitação em edifícios residenciais, no primeiro mês de 2023 totalizaram 1.505, o que traduz uma queda de 11,1%, em termos homólogos mas no que diz respeito ao número de fogos licenciados em construções novas regista-se, neste mês, uma subida de 5,5%, em termos homólogos, para 2.725, indica a Síntese Estatística da Habitação da AICCOPN para o mês Janeiro.

Relativamente à concessão pelas instituições financeiras de novos créditos à habitação, assiste-se, no mês em análise, a um aumento de 16,5%, face a igual mês do ano passado, perfazendo 1.385 milhões de euros, apesar do aumento de 1,38 pontos base na taxa de juro implícita no crédito à habitação. 

Em Janeiro, o valor mediano da avaliação da habitação estabelecido para efeitos de crédito bancário registou uma valorização de 14,9%, em termos homólogos, em face de variações de 16,4% nos apartamentos, e de 11,1% nas moradias.

Quanto ao consumo de cimento no mercado nacional totalizou 274 milhares de toneladas, o que corresponde a uma redução de 8,1% face ao mesmo mês do ano anterior.

No Alentejo, região em análise nesta Síntese, o número de fogos licenciados em construções novas nos doze meses terminados em Janeiro de 2023 foi de 1.189, valor que traduz um aumento de 1% face aos 1.177 alojamentos licenciados nos doze meses anteriores. Destes, 8% são de tipologia T0 ou T1, 17% são de tipologia T2, 48% de tipologia T3 e 27% de tipologia T4 ou superior. Quanto ao valor de avaliação bancária na habitação verificou-se, nesta região, uma variação homóloga de 16,1% em Janeiro.

joaobandarra@mixandblend.net'

Deixe um comentário

*