logo
Century21 Portugal


Em 2020, o investimento imobiliário na Área de Reabilitação Urbana (ARU) de Lisboa totalizou 3.744 milhões de euros correspondentes a 8.706 imóveis transaccionados, representando uma quebra de 30%.

De acordo com os dados apurados pela Confidencial Imobiliário, em média foram investidos 431.400 euros por operação. Esta actividade apresenta uma quebra de 30% em montante investido e de 21% em número de imóveis face a 2019, enquanto o ticket médio por operação recuou 12%.

Os dados abrangem transacções de todo o tipo de imóveis (desde prédios a fracções), incluindo os diversos segmentos (desde residencial a comercial, serviços ou terrenos).

Em 2019 foram investidos 5.320 milhões de euros na aquisição de 10.958 imóveis na ARU de Lisboa, traduzindo um investimento médio de 487.700 euros por operação.

A pressão fez-se sentir não só em relação a 2019, como aos anos anteriores. Olhando para os últimos cinco anos (desde 2016), o montante de investimento agora registado apenas supera o de 2016, quando foram contabilizados 3.323 milhões de euros. Em número de imóveis 2020 é mesmo o ano menos dinâmico do período em análise.

A freguesia de Santo António foi o principal destino do investimento em 2020 (522 milhões de euros), seguida pelas Avenidas Novas (400 milhões de euros), Arroios (356 milhões euros), Santa Maria Maior (340 milhões de euros), Estrela (307 milhões de euros) e Misericórdia (235 milhões de euros). Nas restantes freguesias, o investimento ficou abaixo dos 180 milhões de euros, num mínimo de 29 milhões de euros. A nota no geral das freguesias em 2020 foi de queda face a 2019.

joaobandarra@mixandblend.net'

Deixe um comentário

*

captcha *

investimento-imobilirio-na-rea-de-reabilitao-urbana-de-lisboa-cai-para-nveis-de-2016-blog-century21