logo
Century21 Portugal


Os novos empréstimos à habitação atingiram, em Setembro, 1.331 milhões de euros, um valor superior em 70 milhões de euros ao registado em Agosto, enquanto os créditos às empresas cresceram 239 milhões de euros, indicou o Banco de Portugal.

Em comunicado, a entidade revelou hoje que o valor de novos empréstimos ao consumo concedidos em setembro foi de 437 milhões de euros, um ligeiro aumento face aos 413 milhões de euros concedidos em Agosto.

“Enquanto os montantes de novos empréstimos ao consumo e outros fins têm assumido valores relativamente estáveis, os novos empréstimos à habitação têm registado uma tendência de crescimento”, sublinhou o Banco de Portugal (BdP).

De acordo com a instituição, “entre Janeiro e Setembro de 2021, os novos empréstimos à habitação representavam, em média, 68% do total dos novos empréstimos a particulares (um peso próximo ao observado em 2007)”, sendo que “a taxa de juro destes empréstimos permaneceu em valores historicamente baixos, fixando-se, pelo terceiro mês consecutivo, em 0,8%. No crédito ao consumo, a taxa de juro média foi de 6,51%”, revelou.

No total, os bancos concederam 1.995 milhões de euros em novos empréstimos aos particulares, em Setembro, face aos 1.861 milhões de euros de Agosto.

Por outro lado, em Setembro, “o montante de novos empréstimos concedidos pelos bancos às empresas aumentou 239 milhões de euros, para 2.256 milhões, dos quais 60% corresponderam a empréstimos de montante igual ou inferior a um milhão de euros”, salientou o BdP.

Segundo o banco central, “a taxa de juro média dos novos empréstimos a empresas manteve-se em níveis historicamente baixos: 2,03% em Setembro, valor acima do registado em Agosto de 2021 (1,91%) e em setembro do ano passado (2,00%)”.

“A análise por classe de montante mostra que a taxa de juro dos novos empréstimos de montante inferior ou igual a um milhão de euros se manteve em 2,22% e a taxa de juro dos empréstimos de montante superior a um milhão de euros subiu para 1,76%”, acrescentou.

O comunicado do BdP salientou ainda “que, em Setembro, o montante de novos depósitos de particulares foi de 3.522 milhões de euros, menos 224 milhões do que no mês anterior”, sublinhando que “setembro é um mês em que, tradicionalmente, a constituição de novos depósitos se reduz. A taxa de juro média foi de 0,05%”.

joaobandarra@mixandblend.net'

Deixe um comentário

*

captcha *

novo-crdito-habitao-sobe-para-1-331-milhes-de-euros-em-setembro-blog-century21