logo
Century21 Portugal


A ideia de que os investidores estrangeiros que adquirem imóveis em Portugal o fazem com fundos próprios e assim injectam dinheiro “novo” na economia, nem sempre corresponde à verdade. “Na realidade há muitos compradores particulares que se financiam em Portugal para aqui adquirirem os seus imóveis e assim dinamizam o mercado imobiliário, mas também o mercado financeiro” –  alerta a UCI, a ‘joint-venture’ do grupo PNB Paribas com o Banco Santander, especializada em crédito à habitação.

A instituição financeira especializada assinala que “o peso dos cidadãos não residentes no seu volume de crédito concedido se tem mantido estável nos últimos 3 anos, representando cerca de 10% do total da sua produção”.

Verifica-se, contudo, – refere – “que nesse mesmo intervalo temporal o Reino Unido tem vindo a consolidar-se de forma crescente como líder no crédito concedido a não residentes, atingindo em 2021 cerca de 30% do montante total, sendo líderes por valor financiado”.

Por outro lado, sublinha a UCI que “os cidadãos brasileiros têm progressivamente perdido alguma da sua importância pesando a 18% em 2021, quando em 2019 representavam 23%. No entanto, apesar de representarem uma fatia menor do valor financiado, continuam a ser a nacionalidade com maior número de operações”.

200.000€ montante médio de financiamento

Para Pedro Megre, CEO da UCI em Portugal, “o cenário do Brexit pode ter gerado nos cidadãos britânicos uma certa insegurança, no entanto, os indicadores demonstram que continuam a confiar no financiamento fora do Reino Unido”.

“O decréscimo do peso dos cidadãos brasileiros, por outro lado, é claramente justificado pelo perfil de compra realizada, sendo operações em média com um valor menor, já que continua a ser a nacionalidade com o maior número de operações” contínua o gestor.

O gestor assinala ainda que “a Alemanha, que em 2020 representava apenas 7% do total de crédito concedido a não residentes, representa já 18% em 2021”.

Uma pergunta importante: E quanto pedem? Qual o valor médio do montante de empréstimo contratado?

Em 2021, segundo aquela entidade de crédito, o montante médio financiado a cidadãos não residentes rondou os 200.000 euros, valor que supera o montante médio de financiamento para cidadãos residentes.

joaobandarra@mixandblend.net'

Deixe um comentário

*

captcha *

estrangeiros-tambm-pedem-emprstimos-para-compra-de-habitao-blog-century21