logo
Century21 Portugal


A Estação Sul e Sueste e a Doca da Marinha foram reabilitadas e já abriram ao público, disponibilizando a partir de agora actividades marítimo-turísticas, transporte fluvial entre as duas margens, novos espaços de lazer, esplanadas e um centro de promoção do rio.

Esta reabilitação envolveu um investimento de 30 milhões de euros, 75% dos quais provenientes das taxas turísticas e os restantes 25% de verbas asseguradas pela Associação Turismo de Lisboa.

O projecto foi executado pela Associação Turismo de Lisboa (ATL), por incumbência da Câmara Municipal de Lisboa (CML), e integra várias iniciativas, nomeadamente a reconstrução do Muro das Namoradeiras, a retirada do aterro do Cais das Colunas, a reabilitação e equipamento da Estação Sul e Sueste, a criação do Centro Tejo, a reabilitação da Doca da Marinha com quiosques, esplanadas e uma obra artística de Julião Sarmento, bem como a instalação das embarcações tradicionais do Tejo.

Faz ainda parte desta renovação o Centro Interpretativo da História do Bacalhau, localizado no Torreão Nascente do Terreiro do Paço.

Nesta valorização cultural, patrimonial e identitária de Lisboa, o Tejo reforça o seu papel como elemento de união das duas margens do rio e dos ativos culturais e turísticos dos vários municípios da região, dinamizando também o comércio, a restauração e as atividades culturais e de animação da Baixa de Lisboa e do Centro Histórico.

joaobandarra@mixandblend.net'

Deixe um comentário

*

captcha *

estao-sul-e-sueste-e-doca-da-marinha-em-lisboa-j-abriram-ao-pblico-blog-century21