logo
Century21 Portugal


Em 2022, estima-se que o número de chegadas de turistas não residentes a Portugal tenha atingido 22,3 milhões, correspondendo a um acréscimo de 131,4% face a 2021 e ficando abaixo dos níveis de 2019 apenas em 9,6%, revela o INE.

Segundo o Instituto Nacional de Estatística – INE, o mercado espanhol manteve-se como principal mercado emissor de turistas internacionais (quota de 25,8%), tendo crescido 97,4% face ao ano anterior.

A generalidade dos meios de alojamento turístico registou 28,9 milhões de hóspedes, em 2022, que proporcionaram 77,2 milhões de dormidas, tendo aumentado 80,7% e 81,1 %, respetivamente (+36,9% e +40,7%, pela mesma ordem, em 2021), ficando, ainda assim, ligeiramente abaixo dos níveis de 2019 (-2,2% e -0,8%, respetivamente). O mercado interno assegurou 27,5 milhões de dormidas e cresceu 22,2% em 2022 (+5,3% face a 2019). As dormidas de não residentes aumentaram de forma expressiva (+146,9%; -3,9% face a 2019), correspondendo a 49,7 milhões.

Nos estabelecimentos de alojamento turístico, os proveitos totais ascenderam a 5,0 mil milhões de euros (+115,2%) e os de aposento a 3,8 mil milhões de euros (+117,3%). Face a 2019, também se registaram crescimentos, de 16,7% e 17,9%, respetivamente. O rendimento médio por quarto disponível (RevPAR) foi 74,0 euros em 2022 (+127,2% face a 2021 e +49,8% comparando com 2019) e o rendimento médio por quarto ocupado (ADR) correspondeu a 103,6 euros (+17,4% que em 2021 e +16,1% face a 2019).

As deslocações turísticas dos residentes atingiram 22,6 milhões, refletindo uma variação anual de 29,2%, mas ficando ainda aquém dos valores de 2019 (-7,5%). As viagens em território nacional aumentaram 21,0% (-6,5% face a 2019), atingindo 20,0 milhões. As deslocações para o estrangeiro alcançaram 2,7 milhões (+162,5%, -14,3% em comparação com 2019). Em 2022, a despesa média por turista em cada viagem teve um acréscimo de 18,3% face a 2021, fixando-se em 232,5 euros (+18,8% face a 2019). Nas deslocações em território nacional, os residentes gastaram, em média, 163,3 euros por turista/viagem, -6,8 euros que em 2021, mas +30,2 euros em comparação com 2019. Nas deslocações para o estrangeiro, o gasto médio por turista/viagem foi 752,5 euros, +19,7% em relação ao ano anterior e +20,1% face a 2019.

joaobandarra@mixandblend.net'

Deixe um comentário

*