logo
Century21 Portugal


Prémio de arquitectura

O momento atual vem obrigar o sector imobiliário a acelerar a adoção de novas tecnologias, a digitalizar processos e a inovar. A restrição de mobilidade da população está a demonstrar a importância da digitalização para as empresas do setor. A tecnologia é um aliado importante para a evolução e para proporcionar uma melhor experiência aos consumidores. Neste sentido gostaria de destacar três aspetos estruturais a ter em consideração:

Em primeiro lugar, a procura e a promoção de imóveis. Este é o primeiro aspecto que já mudou, mas que continuará a ser influenciado pelos novos hábitos dos consumidores e pela evolução da tecnologia – visitas virtuais, decoração virtual, fotos tridimensionais, redes sociais, tecnologia móvel, vídeos, aplicativos de mensagens instantâneas, drones – o desenvolvimento destas tecnologias está a transformar a forma como os clientes procuram imóveis, comparam soluções e investigam toda a informação disponível.

Como segundo pilar, gostaria de destacar como a tecnologia está a transformar a forma como podemos gerir a transação e o fecho das operações. A automatização dos processos de transação, com os avanços da tecnologia blockchain, uma base de dados que guarda um registo de transações permanente e à prova de violação, que facilita as transações online seguras. A utilização de assinaturas digitais que permite ao destinatário de uma mensagem com um documento assinado, digitalmente, identificar a entidade que originou a mensagem e, além disso, receber informações sobre onde poderá solicitar e receber a aprovação de um crédito à habitação, através do telemóvel, sem ter de entrar em contacto fisicamente com o banco. Tudo isto transformará a forma como vamos completar as transações imobiliárias, criando uma melhor experiência para o consumidor, através de um processo mais rápido e transparente. Estas tecnologias devem ser utilizadas pelos consultores imobiliários, para acrescentar valor aos clientes e ganhar eficiência no processo.

Finalmente, analisamos o papel do consultor imobiliário que, no contexto da digitalização da economia, precisa necessariamente de evoluir, porque a tecnologia mudará radicalmente o mercado e as nossas vidas, visando um objetivo claro: simplificá-la. Nesta nova realidade, o factor humano será a grande vantagem competitiva. E os agentes imobiliários serão, seguramente, a forma de potenciar a tecnologia dos promotores imobiliários e integrá-la com as soluções tecnológicas das redes comerciais, que têm um contacto diário e permanente com a procura. O consumidor mudou e o mercado também. Actualmente, o cliente espera ser aconselhado, informado, tranquilizado e assessorado, a qualquer momento.

Se houver relação, tudo é possível. Este é o princípio básico, a orientação para o cliente, usando a tecnologia como um potenciador da comunicação com o consumidor e com o mercado.

Publicado no Jornal Publico em Abril 2020

Ricardo Sousa

Siga-me: LinkedinTwitter e Instagram

► SIGA-NOS EM:

Facebook: https://www.facebook.com/C21Portugal

Twitter: https://twitter.com/C21Portugal

Youtube: https://www.youtube.com/century21portugal

► VENDA COM A CENTURY 21 Portugal:

Venda aqui: http://vender.century21.pt

► TRABALHE NA CENTURY 21 Portugal:

Seja um consultor imobiliário: http://recrutamento.century21.pt

► FAÇA PARTE DA CENTURY 21 Portugal:

Seja um franchisado: http://franchising.century21.pt

► DESCARREGUE A NOSSA APLICAÇÃO MOBILE EM:

https://www.century21app.pt
Fundador da Rede Imobiliária CENTURY 21 em Portugal e Espanha Trabalhar com Empreendedores Imobiliários para aumentar a sua quota de mercado e rentabilidade! Entrepreneur and creative mind. Traveler and wine love

Deixe um comentário

*

captcha *

trs-pontos-que-vo-influenciar-o-marketing-e-vendas-dos-novos-empreendimentos-blog-century21