logo
Century21 Portugal


“Os proprietários vão ter de se ajustar à procura, porque quem arrenda casa é quem não tem capital, e os senhorios terão de se adaptar a esta nova realidade”, afirmou Ricardo Sousa, CEO da Century21 Ibérica, numa declaração prestada ontem ao Expresso.

O gestor daquela que é uma das maiores redes de mediação a operar em Portugal e Espanha refere ainda que o mês de Fevereiro foi “o melhor mês de sempre” desta rede imobiliária, e Março não reflectiu ainda o abrandamento provocado pela covid-19. Mas é provável que os efeitos do vírus comecem a sentir-se no negócio, sobretudo nas empresas familiares de Alojamento Local (AL).

Segundo Ricardo Sousa, “no último trimestre começou a ser visível a migração de algumas unidades para o arrendamento de longa duração. Casos de pessoas que criaram o próprio emprego e se confrontam agora com margens cada vez mais curtas”, diz o CEO da Century21, que tem aconselhado os seus clientes a ganhar tempo. “Quem tiver tesouraria vai conseguir ultrapassar esta crise, o problema será para quem tiver urgência de vender. Há sempre operadores que querem passar para o mercado de arrendamento. Quem tem várias unidades vai vender para fazer encaixe financeiro e recuperar perdas destas semanas, deixando uma para o arrendamento”.

joaobandarra@mixandblend.net'

Deixe um comentário

*

captcha *

rendas-vo-cair-e-ajustar-se-ao-bolso-dos-portugueses-refere-ricardo-sousa-ceo-da-century21-ibrica-blog-century21