logo
Century21 Portugal


Os operadores do mercado residencial esperam que, uma vez que o surto de Covid-19 esteja controlado, as vendas demorem cerca de 12 meses a regressar as níveis pré-crise.

Quanto aos preços, as expectativas apontam para a recuperação num período de 14 meses, revela o Portuguese Housing Market Survey (PHMS) de Março. Este inquérito de sentimento realizado mensalmente pelo RICS e pela Confidencial Imobiliário colocou, em Março, duas questões adicionais relativas às expectativas de recuperação das vendas e dos preços no mercado residencial no actual contexto de pandemia.

 Para Ricardo Guimarães, director da Confidencial Imobiliário, “é natural que as expectativas de curto-prazo estejam em baixa, reflectindo a incerteza sobre quando esta crise do Covid-19 irá terminar. Esse é um factor crítico, por razões de saúde e económicas. Ainda assim, as opiniões quanto ao período pós-crise são menos pessimistas e antecipam uma recuperação no espaço de 12 meses depois que o surto esteja controlado. Alguns operadores notam que já anteriormente estava a acontecer uma desaceleração do mercado, motivada pelas alterações legais aos regimes dos Residentes Não-Habituais e dos Vistos Gold. Porém, há uma percepção global de que a retoma irá depender muito da extensão que esta crise terá na economia e do impacto no rendimento das famílias e na disponibilidade das empresas em voltar a investir”.

Para Simon Rubinsohn, Chief Economist do RICS, “a descida sentida nos indicadores da actividade atual bem como nas expectativas futuras claramente reflectem as medidas emergência adoptadas para limitar a propagação do coronavírus. O feedback também sugere que o legado do Covid-19 poderá ser de tal dimensão, que qualquer retorno ao que pode ser chamado de “normalidade” na economia vai levar tempo e que as famílias vão manter-se cautelosas também por um bom tempo”.

joaobandarra@mixandblend.net'

Deixe um comentário

*

captcha *

operadores-do-mercado-residencial-esperam-regresso-normalidade-em-12-meses-blog-century21