logo
Century21 Portugal


No 1º trimestre de 2020 terão sido vendidas cerca de 44.850 casas em Portugal Continental, num ligeiro decréscimo de 5% face às cerca de 47.350 unidades transaccionadas no trimestre anterior.

De acordo com as projecções da Confidencial Imobiliário a partir dos dados reportados ao SIR-Sistema de Informação Residencial, a Área Metropolitana de Lisboa concentrou um terço das vendas (33%), num total de 14.730 casas transaccionadas, enquanto a Área Metropolitana do Porto agregou 15%, com cerca de 6.640 casas vendidas. A região Centro, pela sua extensão, concentrou 23% das vendas trimestrais (aproximadamente 10.370 fogos), seguida do Norte (14%, cerca de 6.220 fogos), Algarve (9%, cerca de 4.155 fogos vendidos) e Alentejo (6%, cerca de 2.730 fogos).

Neste período, o preço médio de venda das casas no país atingiu os 1.734 euros/m², valor superado pela Área Metropolitana de Lisboa, que transaccionou em 2.222 euros/m², e pelo Algarve, com vendas a 1.799 euros/m². Na Área Metropolitana do Porto, as casas foram vendidas a um preço médio de 1.495 euros/m² no 1º trimestre de 2020. De resto, apenas o Alentejo apresentou preços acima dos 1.000 euros/m² (1.097€/m²), com a região Centro a transaccionar a 945 euros euros/m² e o Norte a 855 euros/m².

Já o tempo médio de venda da habitação foi de seis meses, mantendo-se estável ao longo do último ano. As Áreas Metropolitanas de Lisboa e do Porto registaram o menor tempo de escoamento, em cinco meses, enquanto no Algarve este indicador situou-se em sete meses. Nas restantes regiões, o tempo médio de absorção no 1º trimestre variou entre os seis e oito meses.

Os dados são apurados pela Confidencial Imobiliário no âmbito do SIR-Sistema de Informação Residencial, que agrega os dados sobre vendas reportados pelos operadores do mercado, incluindo indicadores de preço, tempo de absorção (i.e. o tempo que um imóvel demora a ser vendido) ou descontos praticados, entre outros.

joaobandarra@mixandblend.net'

Deixe um comentário

*

captcha *

no-1-trimestres-foram-vendidas-44-850-casas-em-portugal-menos-5-do-que-no-final-de-2019-blog-century21