logo
Century21 Portugal


No primeiro semestre de 2017, a Alemanha ultrapassou o Reino Unido como o país Europeu mais ativo nos fluxos de investimento de capital em imobiliário. Contudo, no segundo semestre, destaca-se o bom desempenho do Reino Unido no terceiro trimestre e a importância crescente de Espanha, segundo a Colliers International.

Fluxos de capital no imobiliário mundial continuam muito fortes

O relatório da Colliers “Capital Flows: Developing not Cooling”, demonstra que os fluxos de capital no imobiliário mundial continuam muito fortes, com as aquisições no primeiro semestre a igualarem os números de 2016 e 2015. Contudo, estes números escondem uma alteração da tendência entre regiões, com o investimento na Ásia e Pacífico a crescer, induzidas pela reorientação do capital Chinês, enquanto a actividade nos EUA e na EMEA continuam a mostrar sinais de abrandamento, com sintomas de fim de ciclo.

Fluxos de capitais Chineses continuarão a ser importantes no investimento mundial

Segundo Richard Divall, líder da divisão de Capital Markets da Colliers EMEA, “apesar dos controlos regulamentares, o capital Chinês continuará a ser importante no investimento mundial, mas o enfoque do investimento será em regiões diferentes.

Na Ásia e Pacífico, o investimento é muito mais forte em terrenos e promoção, enquanto na Europa privilegia activos geradores de rendimento, sobretudo em mercados primários”.

A Alemanha ultrapassou o Reino Unido no primeiro semestre, registando um volume de 33 mil milhões de euros. “Com 6 das 12 principais cidades (e 8 das 20) de destino do investimento na Europa, diversidade no investimento, para além da força regulamentar da economia, deverão impulsionar um bem sucedido final de ano e abrir boas perspectivas para 2018”, salienta Divall.

Ao nível das cidades, as três principais mantêm-se inalteradas, com Londres a atrair o triplo do investimento, quer de Paris, quer de Berlim. Frankfurt é, agora, a quarta cidade mais ativa e Madrid, a quinta, ascendendo do oitavo lugar.

Na Europa, o investimento tem vindo a diversificar-se por sectores. O sector residencial continua a sua trajectória ascendente, representando 15% da actividade total do primeiro semestre.

Contudo, não atingiu ainda os níveis da América do Norte, o que pode sugerir espaço para crescimento.

 

► VENDA COM A CENTURY 21 Portugal:
Venda a sua casa connosco aqui: http://vender.century21.pt

► TRABALHE NA CENTURY 21 Portugal:
Seja um consultor imobiliário aqui: http://recrutamento.century21.pt
Veja as oportunidades de carreira aqui: http://bit.ly/2jHbLJu

► FAÇA PARTE DA CENTURY 21 Portugal:
Seja um franchisado aqui: http://franchising.century21.pt

► DESCARREGUE A NOSSA APLICAÇÃO MOBILE EM:
https://www.century21app.pt

 

joaobandarra@mixandblend.net'

Deixe um comentário

*

captcha *

fluxos-de-capital-a-crescer-sem-arrefecer-blog-century21