logo
Century21 Portugal


Maria e Manuel compraram a sua primeira casa há 3 anos. Era um fantástico apartamento de dois quartos em pleno centro da cidade e, na altura. Apesar do inevitável esforço financeiro, foi possível tornarem-se donos da sua primeira casa. Foi um sonho tornado realidade.

E foi na sua primeira casa que viveram alguns dos momentos mais importantes da sua vida- os altos e baixos do quotidiano, as alegrias e tristezas, as boas e más notícias. A melhor de todas foi quando souberam que iam ser pais. Foi também ali que nasceu o Francisco, o primeiro filho do casal, e com ele a casa tornou-se palco de novas experiências e de emoções inéditas que ali se viveram.

Maria e Manuel são um jovem casal que trabalha na área das novas tecnologias, um sector que se move a um ritmo alucinante. Porém, ainda mais surpreendente do que a enorme dinâmica das suas profissões foi a notícia inesperada da cegonha. Maria está novamente gravida, mas desta vez de gémeos. Com esta novidade, o stress do casal não duplicou: triplicou. Agora, definitivamente, têm que mudar de casa e as contas estimadas do orçamento familiar acabam de subir significativamente.

Depois de semanas de pesquisa para encontrar uma nova casa, com horas e horas de navegação na internet, o entusiasmo inicial deu lugar à frustração. Não existem casas no bairro ajustadas ao poder de compra do casal, o anúncio de venda do imóvel que colocaram online está a ser um pesadelo, trazendo visitas de pessoas pouco confiáveis, implicando horas intermináveis à espera de pessoas que não aparecem, ou pessoas que desaparecem depois da visita e não dizem mais nada. Surgem propostas que simplesmente não sabem se são justas, ou não, para responder à grande questão “afinal quanto vale a sua casa?”.

Será que vão ter que se mudar para a periferia para encontrar uma casa ajustada ao seu orçamento? Como promover eficazmente a sua casa para atrair clientes qualificados? Como preparar a sua casa para as visitas? Os preços vão continuar a subir?

Foi neste momento que se recordaram da Pilar, uma consultora imobiliária que, no passado, já lhes tinha dado alguns conselhos sobre o bairro e decidiram falar com ela para terem um apoio profissional.

É verdade que todos os clientes querem vender ou comprar os seus imóveis de forma rápida, ao melhor preço e sem imprevistos, objetivos que muitos tentam alcançar sozinhos. Mas qual é a expectativa real de um cliente ao recorrer a um assessor imobiliário?

A decisão de comprar ou vender uma casa é um dos momentos mais marcantes na vida das pessoas. Por um lado, porque a aquisição de um imóvel é, para muitos, um dos maiores investimentos financeiros das suas vidas. Implica, também, gerir toda a componente emocional associada à separação do seu lar, onde viveram tantos momentos especiais em família.

Por outro lado, é sempre uma mudança de vida que provoca a necessidade de comprar ou vender uma casa. Um casamento, um divórcio, a mudança de emprego, o desemprego, os filhos que saem de casa ou, no caso da Maria e do Manuel, a chegada de mais filhos. São momentos em que os níveis de stress e ansiedade atingem picos máximos e é nestes momentos que o factor humano e o bom senso se destacam, e fazem com que o assessor imobiliário seja uma peça fundamental neste contexto tão importante na vida dos consumidores, porque mais do que vender ou comprar um imóvel, estamos a tratar de encontrar soluções para o lar de uma família.

Comprar e vender uma casa é um processo longo, complexo e com vários potenciais riscos associados, que levam a que pessoas bem informadas optem por trabalhar com um especialista imobiliário local, para os ajudar neste importante passo. Com base na minha experiência dos últimos 15 anos, no sector imobiliário e no acompanhamento do trabalho dos melhores profissionais da Península Ibérica, destacaria três expectativas transversais a todos os clientes que decidem trabalhar com um consultor imobiliário:

Serem tranquilizados. Os clientes precisam de alguém que os olhe nos olhos, que compreenda a sua condição particular e lhes explique a situação do mercado imobiliário local e o que irá fazer para os apoiar no processo de compra ou venda da sua casa.

Serem acompanhados. Este é um processo longo e complexo, e o consultor imobiliário deverá estar sempre ao lado dos seus clientes para assegurar que são tomadas as decisões corretas, em cada fase do processo.

Serem informados. No mundo digital em que hoje vivemos, um dos problemas mais difíceis de gerir é o excesso de informação. O consultor imobiliário é um especialista local que tem que ajudar o cliente a descodificar a informação existente e dar a conhecer as particularidades do mercado local, para que possam tomar decisões devidamente informados.

Na compra e venda de uma casa, mais do que a gestão da  transação que pode seguramente ter muitas etapas automatizadas, o factor humano é a peça chave para que as pessoas possam superar, de forma eficiente e com tranquilidade, este momento tão marcante das suas vidas.

 

Ricardo Sousa

Siga-me: Linkedin, Twitter e Instagram

 

 

► SIGA-NOS EM:

Facebook: https://www.facebook.com/C21Portugal

Twitter: https://twitter.com/C21Portugal

Youtube: https://www.youtube.com/century21portugal

► VENDA COM A CENTURY 21 Portugal:

Venda aqui: http://vender.century21.pt

► TRABALHE NA CENTURY 21 Portugal:

Seja um consultor imobiliário: http://recrutamento.century21.pt

► FAÇA PARTE DA CENTURY 21 Portugal:

Seja um franchisado: http://franchising.century21.pt

► DESCARREGUE A NOSSA APLICAÇÃO MOBILE EM:

https://www.century21app.pt

 

Fundador da Rede Imobiliária CENTURY 21 em Portugal e Espanha Trabalhar com Empreendedores Imobiliários para aumentar a sua quota de mercado e rentabilidade! Entrepreneur and creative mind. Traveler and wine love

Deixe um comentário

*

captcha *

fator-humano-trs-expectativas-do-cliente-imobilirio-blog-century21